O segredo para sentir felicidade através da meditação em poucos minutos

Hoje eu vou falar sobre o segredo da felicidade através da meditação.

O primeiro segredo é que não tem segredo. O que é segredo para um, praticado já pelo outro. Qual é o grande mistério? Entender que não é complicado, não está longe, não é difícil. É só uma questão de perceber e de sentir que isso está tão fácil, tão perto, está dentro da gente, momentos bem simples. Todas as coisas que a gente está fazendo, elas não são o que está sendo feito, mas o estado de consciência que se está. Observe assim na prática, quando você está muito feliz, onde está sua mente? A felicidade, os estados mentais são coisas que andam muito juntos. Vou dar um exemplo simples, às vezes está esperando que outra pessoa faça, reconheça ou tenha tal comportamento. Esse é o grande problema, porque a nossa felicidade não pode estar na mão dos outros, esperando um comportamento, um reconhecimento, afeto, carinho, tempo, amor ou qualquer outra coisa.

Claro que é bacana receber as coisas dos outros, mas como na amizade, não é, a gente não tem o amigo pelo que o amigo nos dá, a gente tem um amigo por ter um amigo e por compartilhar com ele a experiência da amizade. Porque quando a gente tem um amigo por aquilo que ele nos dá, acabamos fazendo uso do amigo, uso das pessoas, uso das circunstâncias. E os amigos vêm e vão e as circunstâncias vêm e vão. A nossa felicidade também vem e vai. Em alguns momentos ela vem de forma gratuita, mas a gente também tem a condição de chama-la e de entendê-la. O que é esse estado de consciência? Como ele se eleva? Vou encerrar esse pequeno vídeo pedindo para que você recorra à sua memória. Num momento extraordinário da tua vida, você está na praia, você está nos braços da pessoa amada ou num momento de grande êxito, de grande paz interior, de grande felicidade, de grande harmonia. Faça para você quatro perguntas simples.

Primeira, como estava o seu corpo? Ele estava algo eriçoso, forte, elástico, plástico, vibrante, em movimento, estava solto, como ele estava? Ou estava num estado de recolhimento, você observa.

Segunda pergunta, quando a gente está num estado de felicidade, que tipo de vibração percorre no seu corpo, que tipo de energia? Energia leve, fluida, abundante. Isso acontece quando a gente é elástico, a gente respira, quando a gente se coloca à disposição no momento presente.

Terceiro tipo de estado são os estados psíquicos. Que tipo de abertura havia no nosso coração? Que tipo de expansão ou de contração? Observa como esse estado mental, quanta pressão havia no nosso peito?

Quarta coisa, observe a sua mente, se ela estava bastante presente, quase que cortante, pontiaguda, que tipo de pensamento, que tipo de flutuação mental havia nesse instante?

E por último, não sei se é demais da minha parte, mas entender que tem estados, que são para além do corpo, da energia, da emoção e da mente, que são estados de não mente, de não preocupação. O que eu poderia chamar de um estado, uma espécie assim de vazio, onde todas as coisas estão naturalmente em uma ordem natural. Vou dar um exemplo bem simples, há um nível de felicidade que não é excitação, nem euforia, é simplesmente infeliz. Estou bem naturalmente, esse é o estado da alma e se você conhece uma pessoa que é muito sábia, madura e realmente feliz, você vai ver que há nela isso, esse elemento que não é excitação, não é euforia, é um estado naturalmente feliz. Esse é o estado da alma, o quanto mais você se aproxima de si mesmo, em um momento mais cedo ou mais tarde, você vai reconhecer isso, que essa é natureza da nossa alma. Se está feliz, seja feliz, seja feliz, seja feliz. Esse é o meu desejo do coração para você.

Se você gostou, dê o seu like, se você gostou bastante também pode ser útil para alguns amigos teus, compartilha. E se você tem algum segredo que eu também não sei e seus amigos também não sabem, que é só seu, sobre a felicidade, escreve agora mesmo. Obrigado, estou te aguardando e até lá.

Baixe nosso E-book 5 passos simples para meditar em 10 minutos

E-book Meditação para iniciantes

A paz interior é fácil de sentir

Saiba como sentir a paz interior e ser mais feliz

Eu costumo falar sobre a paz interior. Até o conceito paz interior já é bacana, é simpático, porque quando a gente abre a janela ou olha para o céu, a gente tem uma percepção assim bem nítida, que existe certa ordem, existe certo equilíbrio. Mas quando a gente percebe a si próprio, a gente vê que tem medo, angústia, aflição, desejo, preocupação, lembranças, há um tumulto de coisas acontecendo dentro da gente. É muito bacana lembrar que existem de fato, é incontestável, momentos que são espécies de bênçãos, bônus, o presente que a mãe natureza te dá. Vou dar um exemplo bem simples, quando a gente está adoecendo, você não está nem no sono, nem acordado. O teu corpo começa a relaxar, quase como num domingo de manhã. Você acordou e olhou para relógio e falou: “nossa, é muito cedo!”. Ai o que você faz? Você volta a dormir novamente. Esse momento em que você vai se entregando ao sono, é divino, ela é quase que gratuito, é natural, porque a gente relaxa, a gente respira, não há nenhuma aflição, nenhuma angústia, não há nenhum pensamento. É de fato um estado de graça, o próprio nome diz, de graça. Só que são estados assim, passageiros, são efêmeros.

Qual é a nossa sugestão?

De que a gente pudesse permitir e ter acesso a mais momentos assim, uma coisa mais importante para isso é ter um carinho, um apreço, um interesse, um gosto, a satisfação de estar em paz. Para isso, a melhor forma, eu volto a dizer, em contato com a natureza, observando o céu, observando o verde, as plantas, observando a chuva, o rio, coisas que são naturais. A gente vê certo equilíbrio, que nos remete e também nos convida a certa ordem interna.

Qual é a minha sugestão?

Que a gente possa todos os dias ter uma pequena experiência, de tranquilidade, seja, junto à natureza, quando é possível, mas quando não é, é muito bom lembrar de que você também é parte da natureza, há dentro de ti uma espécie de jardim secreto.

Como sentir a paz interior?

Vá visitar esse espaço interior, produza uma pequena paz. Os japoneses acreditam, até tem um livro escrito por um alemão, não me lembro do nome, mas que se chama O culto japonês da tranquilidade. Eles afirmam textualmente, se você tem a sua experiência diariamente, pode ser cinco, dez, quinze, vinte minutos ou mais, não importa, mas todos os dias, você vai chegar um momento que você vai se aclimatar, vai se ambientar, vai se acostumar, vai saber o que é isso, e sempre que for necessária essa paz virá, muito mais facilmente.

Se você gostou desse artigo, pratique o que foi ensinado, você vai ver que isso não é uma teoria, isso é assim, funciona. Se você gostou e acha que isso pode ser útil para alguém, compartilha também, dá um like. E se você tem alguma experiência com relação a isso, quero te pedir para você compartilhar conosco, qual é a sua experiência, aonde você aprendeu isso, qual é a sua receita para que a gente possa ter um pouquinho mais de paz. Porque no fundo, no fundo, quer a gente saiba que além ou não, todos nós amamos a paz.

Fica em paz irmão, obrigado, bom trabalho e até a próxima.

Baixe nosso E-book 5 passos simples para meditar em 10 minutos

E-book Meditação para iniciantes

Sentindo os benefícios da meditação no primeiro dia

Agora eu vou falar para você, quais são as vantagens e os benefícios da meditação.

O primeiro é entender que, quando você ama algo, você o faz, mesmo que não tenha os benefícios imediatos, por exemplo, estar com alguém, não vai buscando nenhuma vantagem ou benefício, você simplesmente está feliz, você está curtindo, está desfrutando estar ali. Esse é um dos problemas da meditação, essa é uma das barreiras, muita gente não pratica a meditação, porque visualiza alguma espécie de benefício muito longo prazo ou como se você não tivesse chance de ter algum tipo de retorno.

A meditação não é uma coisa para que você entre nela com o objetivo de lucro ou de retorno imediato, embora seja óbvio, o simples fato de você parar o seu corpo alguns instantes, a energia circula de forma diferente, o corpo já se torna mais obediente, o corpo está repleto de dores, de incômodo. Quando você diz a ele: “ei corpinho, querido, fica aqui relax, eu estou aqui contigo”. Ele responde gentil e amorosamente dando uma espécie de bem-estar, que permite com que a energia comece a circular, se produz bem-estar, se produz cura.

Outra coisa que também é incontestável na meditação é certa calma que se aproxima. Ela é suave, é delicada, ela vem se aproximando lentamente. Muitas vezes tem que passar por certa turbulência, porque, coitada, a psique é arrastada pelos eventos do dia, eventos psíquicos, que ela se acostumou à aflição, angústia, pressa, ansiedade. Ela está habituada a isso, então quando ela para, tem a sensação que vai morrer, então para que possa continuar vivendo, ela continua na sua inércia, continua nos impulsionando a outras ações, outras coisas. Mas isso é como uma criança, criança que resiste, quando sente que vai começar a dormir, ela começa a chorar. Por quê? Porque é uma sensação quase como se estivesse saindo do corpo. A psique é a mesma coisa. Quando você para o corpo, ela pensa: “nossa, o que está acontecendo?”. Mas o mundo emocional também aos poucos se acostuma. Os antigos diziam que aquilo que é bom você se acostuma rápido.

Outro aspecto que é uma vantagem, grande benefício da meditação, talvez seja um dos mais importantes de todos, permitir que a mente diminua o fluxo. Vou repetir o que eu disse, diminua o fluxo de pensamentos. Muita gente pensa que na meditação você vai romper todo o fluxo de pensamento, puxa, não que seja impossível, eu sei que seria o ideal, mas é algo que é complicado, é difícil, porque a mente é luz, a mente é fluxo, é como um rio em movimento. O que estamos fazendo é dando uma direção a esse movimento através de um foco.

O que acontece quando a gente começa a meditar?

Acontece algo muito simples, a gente tem uma convergência dessas forças, nós podemos meditar, ou seja, prestar atenção ao fluxo respiratório, cardíaco ou qualquer outra coisa. Dessa maneira a gente gera foco, isso faz também com que a mente repouse, descanse. Todo o sistema nervoso central se relaxa, esse fluido começa a circular por corpo todo, seu grande benefício.

E por último, se beneficiar com benefícios mais simpáticos que é a paz interior, a harmonia, a ordem, o equilíbrio, embora possa parecer algo que está longe, que está distante, que é complicado, que nos vai custar muito esforço, muito sacrifício, trabalho e sabedoria, tudo isso são paradigmas. Porque a gente começa a meditar, a gente vai se aproximando de um estado de equilíbrio e de harmonia. Eu vejo muitas pessoas que todos os dias falam como uma espécie de pedido, de interesse: “poxa, como eu gostaria de ter mais equilíbrio e domínio emocional”. Como vai ter domínio e equilíbrio emocional se nada é feito? Como vai ter uma gota de equilíbrio se não está buscando, não está construindo esse equilíbrio? Essa é a última dica. Se você ama, está em paz, se você gosta de equilíbrio, se você começou a gostar um pouco mais de você, pode praticar os benefícios e as vantagens são nítidas, são notórias. É algo que você sinta logo no primeiro dia, experimenta que você vai ver o resultado.

Baixe nosso E-book 5 passos simples para meditar em 10 minutos

E-book Meditação para iniciantes